Xingu - Tradição e modernidade - Fortaleza

Os índios brasileiros, hoje reduzidos em número, mantém uma forte presença na nossa cultura, principalmente em nomes de praias e cidades espalhados por todo o país. Somos tão acostumados à sonoridade da língua tupi Guarani que muitas vezes sequer temos consciência do quão indígena é o nosso português. Trabalhos como o da jornalista, roteirista e cineasta goiana, Rosa Berardo, nos levam de volta a essas raízes fundamentais para o entendimento de quem somos.

A exposição "Xingu: Tradição e Modernidade", recebida no SARAH Fortaleza, no último mês, colocou pacientes, funcionários e familiares em contato íntimo com o cotidiano de diversas etnias indígenas, despertando encantamento e emoções diversas nos visitantes. A artista soube captar os detalhes do dia a dia, da cultura e do comportamento dos índios ao longo de seis anos de observação no Parque Nacional do Xingu. O trabalho recebeu premiação em diversos eventos internacionais, entre eles a Bienal de Roma, de 2010. Em novembro de 2015, a Rede SARAH recebeu a exposição pela primeira vez, em sua Unidade de Brasília, e desde então já rodou por Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza, chegando a São Luís, em fevereiro de 2017.

"No Xingu, a cada dia, me dava conta da infinidade de detalhes, riquezas culturais que a pobreza dos enquadramentos não conseguia abarcar. Sem megalomanias tentei fazer o que pude, dentro dos limites do quadro fotográfico e dos meus...", diz Rosa, conhecida por seu trabalho de produção de imagens fotográficas e de filmes sobre cultura, identidade, alteridade, gênero e etnia. O acervo da exposição compõe uma das maiores coleções de fotos existentes sobre as tribos indígenas do Parque do Xingu, localizado no nordeste do Mato Grosso, no sul da Amazônia.

Período:
02 de janeiro a 03 de fevereiro de 2017

Local:
Hospital Sarah Fortaleza

Exposições anteriores
SARAH Brasília
SARAH Belo Horizonte
SARAH Salvador